Floater

Para além de ser útil para surfar sobre ondas fechadas e mais pequenas, o floater pode ser usado em condições mais exigentes para negociar ondas maiores que se estão a seccionar à sua frente. O drop de volta à parede é mais longo e requer força e equilíbrio para absorver o enorme impacto da aterragem. Em vez de um top-turn, o floater envolve flutuar sobre a crista e deixá-la levá-lo por cima da secção já partida e recuperar o verde- da onda. É uma manobra difícil e bastante avançada, mas óptima para se ter no repertório para surfar ondas rápidas e quebradiças.

Dicas sobre o floater avançado

• Procure urna oportunidade para tentar o floater – por exemplo, quando uma secção rápida e em quebra ameaça fugir à sua frente.
• Aproxime-se da crista com o bottom da prancha na horizontal e coloque-o deliberadamente sobre o vértice da crista.
• Estabilize-se com uma postura larga e centrada e prepare-se para flutuar e balancear sobre a crista enquanto esta quebra, usando os braços para se equilibrar.
• Ao começar a descer para a parede, prepare-se para o choque e ceda nos joelhos para absorver o drop:
• Retome o contacto com a parede, pouse as quilhas e o rade prepare-se para o bottom seguinte.
• Esteja consciente de que o floater é uma manobra difícil que pode resultar numa prancha partida ou em ferimento, se não for executado correctamente.
Reveja as instruções de acordo com a imagem:
surf.floater

Tagged

Partilha!

Related Posts

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*